sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Acompanhantes de luxo.

Hoje vi uma reportagem sobre acompanhantes de luxo.  

Foi entrevistado um Sr. que é gay, por uma Sra. que julgo eu ser hétero, um Sr. que assumiu ser gay e um psicólogo que também julgo ser hétero. O Sr. Que foi entrevistado lá contou como era a vida dele (acompanhante de luxo) que já tinha estado com várias pessoas, algumas bem conhecidas e também estrangeiros. Falava com uma calma e com um à vontade, via-se que era uma pessoa bem formada e que sabia estar. Notou-se já ter largos anos de experiência. É português mas vive na Suíça, é casado com outro Sr.
Quando lhe perguntaram como era a vida deles (casal) ele disse com a maior das naturalidades, quando estamos em casa os dois fazemos uma vida norma de casal, tanto nas lides de casa como na parte amorosa. Perguntaram-lhe: o que faz o seu marido? Também é acompanhante de luxo! E explicou, de dia ou quando não estavam a trabalhar era tudo normal, quando iam trabalhar, era como as pessoas “normais” têm de trabalhar e pronto. Não há ciúmes? Perguntou um dos entrevistadores, não respondeu ele, porque haveria de haver é a nossa profissão já nos conhecemos assim não há ciúmes. Perguntaram-lhe qual tinha sido o valor mais alto que até hoje tinha recebido, ele disse:7,5oo€.
 O psicólogo defendeu sempre a “maneira” em que aqueles Srs viviam e até disse é normal, antes fazia-se também esta vida só que mais encoberta.


É pah eu sou um pouco conservadora, mas em relação a interesses sexuais não! Aceito que hajam pessoas que gostam de pessoas do mesmo sexo e não vejo qualquer problema nisso, inclusive conheço alguns e não me faz diferença alguma falo para eles na boa. Agora é assim, se eu fosse gay acho que não gostava dessa situação! Saber que o outro andava com outros/as. Hummmmmmmm não me parece. Mas pronto são ideias e maneiras de viver e ganhar a vida e há que aceita-las.  

Sem comentários:

Enviar um comentário