quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

E é isto!!

“A vida não me ensinou a dizer adeus às pessoas que eu amo. (e não mesmo, é muito difícil para mim dizer (adeus) principalmente quando sei que é para sempre)

A fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade. (nem sempre consigo)

A aceitar gratuitamente agressões. (isso nunca)

A calar-me frente a violência de qualquer tipo. (aí já depende da situação)

A aceitar meus erros como inerentes a qualquer ser humano. (ainda não aprendi) 

A sorrir quando meu desejo é gritar todas as minhas dores e as dores do mundo. (quando estou triste muito dificilmente consigo disfarçar)

A ficar alienado diante dos problemas sociais. (isso custa-me muito, sofro muito com os problemas dos outros, principalmente dos idosos e doentes)

A ser hipócrita. (não consigo ser)

A amar aos que me fizeram,ou querem fazer de mim depósito de todas as suas frustrações e desamores. (não sirvo para capacho, seja quem for, se me magoam é para toda a vida, embora ainda erre)

A fechar meus olhos às injustiças. (muito difícil, revolta-me qualquer tipo de injustiça)

A não sentir a lágrima que corre pela minha face diante da dor de alguém que amamos.( ainda não)

A perdoar incondicionalmente. (posso perdoar, mas não esqueço e já nada é como dantes)

isso a vida não me ensinou…

Mas a vida ensinou-me:

Algum amor, e que posso amar muito mais.
Algumas alegrias.
Algumas belezas.
Um pouco de poesia.
Ensinou-me algumas vezes a perdoar.
Outras vezes a pedir perdão.

A vida ensinou-me a sonhar acordada.
A acordar para a realidade.
A aproveitar cada minuto de felicidade.
Ensinou-me que é bom ter e chorar de saudade.
Ensinou-me a maravilha que é,ver e ouvir as estrelas.
A ver o encanto dos poentes.
A abrir a minha janela para o mar.
A ver… perceber as belas paisagens.
Ensinou-me a não ter medo do futuro.
E a viver intensamente o presente.como um diamante a ser por mim lapidado,e dar-lhe forma da maneira que eu escolher.

A vida ensinou-me a sua essência:
Que o AMOR é o que dignifica, dá sentido,colorido e brilho à nossa existência.”


"Charles Chaplin"

Um poema de Charles Chaplin em que me identifico, um poema que me trás para a realidade do que é a vida e o que ela me ensinou.

De há uns meses para cá mudei muito a minha maneira de ser, de pensar e de agir perante algumas situações. Hoje foi um dia em que chego à noite e digo: hoje fiz tudo o que podia fazer, por mim, principalmente. 

Às vezes é necessário vivermos muito para aprendermos e foi isso que se passou comigo, hoje vejo algumas coisas de maneira diferente, embora outras, tenha saudades de mim e como eu era, mas certos acontecimentos impedem-nos de ser como antes...



9 comentários:

  1. Nina...um belo texto que serve para refletir pois tpca pontos essenciais da nossa alma!
    Adorei...bj

    ResponderEliminar
  2. Nina...um belo texto que serve para refletir pois tpca pontos essenciais da nossa alma!
    Adorei...bj

    ResponderEliminar
  3. Um excelente texto, gostei muito. Principalmente porque faz refletir, faz-nos ver que a mudança tem de partir do interior de cada um e que se realmente quisermos, conseguimos! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. É verdade Chica, mas o que a vida nos ensina!! E eu tenho aprendido muito.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Devemos amar aqueles que amamos com gestos diários!

    ResponderEliminar
  6. Adorei o texto! Eu sou tanto assim! Tens toda a razão quando no final dizes que, por vezes, temos de pensar mais em nós, também é necessário cuidarmos de nós :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um poema muito intenso o qual como já disse me identifico muito.

      Eliminar