domingo, 7 de fevereiro de 2016

Em tempos pensava no futuro., tinha planos e sonhos.

Quando era mais nova fazia planos, para férias, para me reunir com a família no natal, para um passeio com amigos, um jantar.

Hoje não penso nem faço planos.

Não quer dizer que não faça o que gosto, mas penso no dia e vou. O ano passado por exemplo o natal foi organizado dois dias antes. E tudo correu bem, a passagem de ano igual.

Aprendi que não vale a pena, vivo o dia-a-dia como se o amanha não existisse, um dia por dia.

Antes também tinha sonhos.

Fazer uma viagem, tipo Nova Iorque, conhecer outras culturas, Brasil porque adoro praia, sair por aí sem destino, ter uma auto caravana para conhecer melhor o meu país.

Hoje não sonho mais.

Não é que tenha perdido a vontade de fazer tudo isso, mas sim porque aprendi que não vale a pena fazer planos, se tiver que acontecer, acontece.

O ano que passou deu-me uma grande lição de vida e partir desse dia comecei a viver de outra forma.

Não sonho mais, não faço planos nem penso no futuro.

Vivo a pensar em viver bem, ou o melhor que conseguir cada dia, a ouvir mais os outros, a estar mais com quem gosto, a tratar mais e melhor da minha mãe, sempre fui muito chegada a ela e sempre a ajudei,  mas agora mais.
 (ela perdeu um filho, o meu irmão e nunca se está preparado para uma coisa tão trágica) agora estou  mais atenta a alguns pormenores que antes não dava muita atenção.

A partida do meu irmão cedo demais ensinou-me isso.

Deixei os planos e os sonhos.


Porque não vale a pena, de um momento para o outro tudo se perde e já nada é como antes e nunca mais será.  

14 comentários:

  1. Parece que me leste o pensamento, aprendi a pensar assim, a viver um dia de cada vez :)
    Acho que estamos no bom caminho ;)
    Boa semana*
    Bjinhooosss

    Nomeei-te para mais uma TaG :D
    Espero que gostes ;)

    https://matildeferreira.co.uk/2016/02/07/tag-completa-a-frase/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que todos deviam pensar assim, mas cada um é que sabe.
      Beijinho Matilde
      Já respondi à TAg :)

      Eliminar
  2. Imagino a dor que não deve ter sido linda! É mesmo assim, aproveitar cada dia, ao máximo, porque nunca sabemos as voltas que a vida dá.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi e ainda é, Xica.
      Beijinho e boa semana também.

      Eliminar
  3. Também vivo um pouco nessa onda...sem sonhos...apenas vivendo o dia a dia!...bj

    ResponderEliminar
  4. Fazes muito bem, viver o melhor que se pode todos os dias que o amanhã ninguém o viu. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Viver um dia de cada vez o melhor que se pode e sabe, é a forma correcta de viver. Os sonhos, ajudam-nos a viver melhor o presente pela esperança que contêm, mas na grande maioria das vezes não passam disso mesmo. E os projectos para o futuro, também não resultam, porque a única coisa que nós temos é o presente. O passado já se foi, e o futuro não existe. Ninguém vive no futuro. O que hoje é futuro, quando lá chegarmos é presente. Por isso eu sempre penso no futuro como uma miragem apenas.
    Lamento a morte prematura do seu irmão, que deve ser uma dor sem tamanho para a sua mãe. É sensato o seu cuidado com ela. Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Elvira.
      É duro a perda sim.
      Beijinho

      Eliminar
  6. É bom viver no presente, mas de vez enquanto uns sonhos também não fazem mal a ninguém!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vivo só o presente MAG, sonhos não tenho.
      Beijo

      Eliminar
  7. perder é uma das coisas piores que pode acontecer na vida

    ResponderEliminar
  8. É sim Maria! muito dificil de ultrapassar.

    ResponderEliminar
  9. Não podemos deixar de sonhar. Pelo contrário: quanto mais a realidade nos trama, mais temos que nos agarrar aos sonhos, que são, muitas vezes, a única coisa que não perdemos.
    Dá um tempo para que tudo se recomponha. Eu sei que é difícil e depois de certas coisas que nos acontece, a vida nunca mais volta a ser como era. Mas os sonhos, a esperança, se não fossem eles não sei onde é que já estaria.
    O meu pai dizia: um homem nunca desespera, nem que veja outro com as tripas na mão. As tripas do outro, como é óbvio lol.
    Isso são efeitos deste maldito tempo que nos deixa cinzentos até por dentro. :)

    ResponderEliminar