terça-feira, 30 de agosto de 2016

Quando eu morrer.

(carta de um velho ao mundo)
Quando leres estas palavras provavelmente já terei morrido. É tão simples perceber a inutilidade das palavras quando “morte” tem apenas cinco letras e acaba com tudo. O que deixo para trás não sei dizer. Deixo a certeza de que fiquei sempre aquém do que pude ser. Fui sempre quase o que quis ser, e provavelmente foi isso, apenas isso, o que realmente desejei ser.

Pequeno excerto do livro "Prometo Perder" de Pedro Chagas Freitas. 


Identifico-me muito com este pequeno texto.

 A morte não me mete medo ( o sofrer sim!) mas quando eu partir deste mundo dos vivos, irei com certeza de consciência tranquila, ( tipo: dever cumprido) falhei em algumas coisas, claro que sim, mas fui sempre o que quis ser, não fiz tudo o que queria fazer, (até hoje) não magoei ninguém de propósito, ajudei muitas pessoas, ajudei a ajudar, outras.

Provavelmente fui, o que realmente quis ser. 



Imagem de Lee Jeffries

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Bom dia Teresa. Pois isso acho que toda a gente tem.
      Bjxxxxx

      Eliminar
  2. Concordo com o que vocs disseram acima, meninas Teresa e Nina... Nao tenho medo da morte mas sim de sofrer... principalmente se quem amo sofrer...
    Gosto muito de Pedro Chagas, e esse livro deve ser tao bom como o anterior :)
    Bjokassss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós temos sempre medo de sofrer Matilde e ver os nossos sofrer e nada poder fazer é do pior :(

      Eliminar
  3. Também tenho medo da velhice. Não tanto da idade mas do sofrimento e da solidão inerentes a ela....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois GM, o sofrimento e só,deve ser terrível.

      Eliminar
  4. Nina...a morte perturba o meu espírito e perante a ideia de sofrer sinto_me desconfortável!
    Envelhecer não é fácil mas é real...daí nada a fazer!
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A morte, como eu disse Maria, não me mete medo algum, envelhecer tambem nao, mas o medo de sofrer, esse sim.

      Eliminar
  5. Tenho algum receio disso... de morrer sem me sentir totalmente satisfeita comigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vamos pensar nisso, satisfeitas nunca estamos,
      Beijinho Sarah

      Eliminar
  6. Gosto do texto, mas o Pedro Chagas Freitas é tão básico a escrever... já fui fã, mas depois reparei quão repetitivo ele é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca li nenhum livro dele S* mas no FB às vezes vejo o que escreve e gosto. Há coisas com que me identifico.

      Eliminar