segunda-feira, 6 de março de 2017

Para ti, que não esquecerei.



Ainda me falta dizer isto: 
que nem tudo
o que veio
chegou por acaso. Que há
flores que de ti
dependem, que foste
tu que deixaste
algumas lâmpadas
acesas. Que há
na brancura
do papel alguns
sinais de tinta
indecifráveis. E
que esse
é apenas
um dos capítulos do livro
em que tudo
se lê e nada
está escrito.


Albano Martins


Com o pensamento numa pessoa que eu adoro.

6 comentários: