terça-feira, 11 de abril de 2017

Ca nervos.

Hoje adormeci, quando acordei e vi 8 e 50!!! mandei um salto da cama e tudo voou :) até a minha gata que está sempre à espera da comida que ela adora me incomodava, mas sair sem lha por é que não. Geralmente não demoro muito a arranjar-me, uns 20 minutos chegam. Hoje demorei para aí 10. Saí de casa, fecho a porta chamo o elevador, nem vi que não havia luz, ai ó pah, desço pelas escadas, chego à porta que dá acesso à garagem e... a chave? no meio de um molho tão grande lá a encontrei, comando da garagem, abro o primeiro portão, 2º comando abro o segundo portão, finalmente na rua.

Depois de sair olho lá ao longe e quem vejo? a policia, eu a pedir para não me mandarem parar, não mandem por-favor, fui devagar a 30 que é o permitido, não tirava os olhos deles, era uma rotunda e eu saio logo na primeira saída eles estavam na 3ª, foi o que me safou acho eu :) ai ca nervos, finalmente cheguei, só 15 minutos depois das 9 :) entrei de fininho, afinal nem deram pela minha falta ahahahah

14 comentários:

  1. Haha ja me aconteceu, lindona ;) mas o espirito positivo resolve tudo hehe :)
    Bjinhosss
    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai tem de ser, se não entrava em parafuso, já estava atrasada e estava :)
      Jinhos linda

      Eliminar
  2. Isto é que foi começar o dia cheio de adrenalina!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. No meio do azar até tiveste sorte se a policia mandasse parar ias demorar muito mais tempo!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  4. Que stress Mena, mas vá lá tiveste um anjinho a olhar por ti, no meio disso tudo a polícia é que não :))

    ResponderEliminar
  5. r: Concordo contigo :)
    Também nunca comi lagosta! Obrigada por responderes

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. "Saudade - Palavra única....."

    Estou escrevendo o livro "Saudade...", inspirado no livro "EU ME LEMBRO" do premiadíssimo jornalista e escritor Ivanir Yazbeck.

    - Se se você já contribuiu, enviando seu depoimento, sua saudade, eu agradeço.
    - Se não, eu estou aguardando a sua valorosa contribuição.

    Para descrever "Saudade" não há uma regra, norma ou padrão. Pode ser a "Saudade" de alguém, algum familiar ou amigo. Pode ser algo que existia e não existe mais ou foi modificado em sua cidade. Enfim, Saudade, é "Saudade" e cada um tem a sua!

    Exemplos de saudades já recebidas e que irão para o livro:

    Eu tenho saudades do...
    "Do tempo em que a praça da cidade tinha espaço para as crianças ...lago com peixinhos. Os "coquinhos" caiam pelo chão e as crianças se divertiam tentando abrí-los para comer. O espaço de areia era disputado e ninguém se importava em sujar os pés...não se ouvia os gritos das mães desesperadas e irritadas pelos filhos que insistiam em gastar dinheiro no "pula-pula". A diversão era interminável e gratuita."
    Ana Karina Veiga - Jornalista - Professora e Estudante de Direito
    Santos Dumont-MG

    Eu tenho saudades do...
    "Bonde em Campinas (SP), um veículo totalmente aberto, um convite pra gente sentir a brisa no rosto. E os cobradores, então! Dobravam o dinheiro de forma vertical e o colocada entre os dedos. Era o maior barato. Pena que em minha cidade eles pararam de circular em 1969, deixando muita saudade!"
    Ariovaldo Izac - Cronista Esportivo
    Campinas - SP

    Eu tenho saudade dos...
    "Bailes de carnaval nos clubes da cidade, na década de 1980, onde a diversão era muito mais sadia.Também tenho muita saudade quando eu apresentava bailes nos clubes de Juiz de Fora e cidades vizinhas. Saudade da eterna rádio Mundial 860, onde sempre buscava os novos hits para tocar no meu programa radiofônico. Bons tempos..."
    Carlos Augusto de Oliveira (Guto) - Radialista
    Juiz de Fora-MG


    Eu tenho saudades dos...
    "Tempos de uma Rua Halfeld, considerada, nos meus tempos de juventude, um point. O que ainda acontece nos dias atuais, mas com menor glamour.. Nomes importantes das mais destacadas camadas sociais da cidades por ali passaram, principalmente aos domingos, após a missa das sete. À época, a cidade tinha população menor e os bairros e subúrbios, que começavam a surgir, ainda não apresentavam melhores meios de contato com o centro da cidade. Dai ser a Rua Halfeld, o melhor momento para os domingos. Mulheres bonitas, trajando vestidos vistosos e coloridos, sapatos altos, perfumadas e bem maquiadas, eram as grandes atrações para homens jovens ou coroas, que ficavam em busca dos flertes, hoje paqueras. A Rua Halfeld, serviu, inclusive, e não está muito distante, como grande atração durante os Carnavais. Nos dias da Folia, os corsos com automóveis abertos, eram tônica dominante, à base de muito confete e serpentina. A Rua Halfeld, serviu e muito aos políticos. Por ali passaram, durante campanhas e visitas a Juiz de Fora, entre outros, João Goulart, Tancredo Neves, Itamar Franco, Leonel Brizola, Ulisses Guimarães e outros importantes nomes da política brasileira.
    Muitos namoros e casamentos surgiram a partir da Rua Halfeld.
    Muito político foi eleito a partir da Rua Halfeld.
    Rua Halfeld, o coração de Juiz de Fora".
    Ivan Costa - Locutor Esportivo e Adviogado
    Juiz de Fora-MG


    Att,
    Carlos Alberto Fernandes Ferreira
    www.carlosferreirajf.blogspot.com
    Juiz de Fora-MG

    ResponderEliminar
  7. Nem todos os dias são dias de sorte. Hoje foi. Tu cuida-te.
    Kis :=}

    ResponderEliminar
  8. Que bem amiga!
    Por vezes acontecesse e "se calgar" deram pelo atraso mas aceitaram!!!
    Uma Santa Páscoa Mena!!!

    ResponderEliminar